ETF Talk: ETF global WRLD11 e de Fundos Imobiliários Americanos ALUG11

Talvez tenha passado desapercebido por muitos, mas um dos ETF mais famoso e bastante utilizado pela comunidade FIRE americana, o VT (bastante conhecido como o ETF mais diversificado do mundo (sic)) agora está disponível para os brasileiros. Com uma única compra diretamente na sua corretora do Brasil, sem precisar fazer remessas, você compra mais de 9 mil empresas do mundo todo!

Em Outubro de 2021, a Investo FTSE Global Equities lançou a réplica (não exatamente um BDR) do ETF VT na B3, sob o ticker WRLD11. O produto replica no Brasil o Vanguard Total World Stock, listado na Bolsa de Nova York, e que acompanha mais de 9 mil empresas de diversos países do mundo. O WRLD11 investirá no mínimo 95% do capital no ETF VT segundo seu prospecto e, como de praxe no Brasil, o imposto de renda sob o lucros será de 15% e os dividendos reinvestidos automaticamente.

Alocação e características

Em 31/12/2021 o VT conta com 9364 empresas, 60% delas nos EUA, 6.1% no Japão, 3.9% no UK, 3.4% na China, 2.9% no Canadá , 2.6% na França, etc. 0.5% no Brasil. O fundo tem hoje 35 bilhões de dólares sob gestão.

9.90%Mercados Emergentes
16.30%Europa
10.70%Ásia/Pacifico
0.20%Oriente Médio
62.90%America do Norte
Fonte: Vanguard

A diversificação não é só geográfica e política, mas também de moeda. O fundo tem hoje uma proporção de aproximadamente 60% em dólar americano, euro (8%), iene japonês (7%), libra esterlina (4%), dólar de Hong Kong (4%), dólar canadense (3%), franco suíço (3%), dólar australiano (2%), dólar de Taiwan (2%), won da Coreia do Sul (2%), Reais do Brasil (0.5%), dentre outros.

Atenção: Não confundir o ETF VT com o VTI/VTSAX/ITOT que são exclusivamente de empresas americanas. Também já falamos dele aqui e o equivalente no Brasil é a BDR BITO39

Performance

Como é de se esperar nos últimos anos, o crescimento americano se sobressaiu perante o resto do mundo, então o VT ficou para trás quando comparado com o S&P500. Ninguém sabe se será assim daqui para frente também.

Custos

A taxa de administração do WRLD11 é de 0,30% do Patrimônio Líquido, ao ano, provisionada diariamente com base em 252 dias e paga mensalmente até o 5° dia útil de cada mês. Haverá a incidência da taxa de administração cobrada pelo ETF VT, que é de 0,08% ao ano. Portanto, a taxa total de administração é 0,38% ao ano, considerando o fundo de índice alvo VT. O Fundo poderá arcar com outras despesas e taxas previstas em seu regulamento. Leia mais em : https://investoetf.com/wrld11/

Ressalva: Veja bem que há uma grande diferença aqui entre a taxa de administração do VT que é de apenas 0.08% considerada muito baixa, e o WRLD11 que será de 0.30+0.08=0.38%aa, o que já não pode ser considerada tão baixa assim.

Novo ETF que replica o principal ETF de Fundos Imobiliários Americanos VNQ: O ALUG11

Se você se interessa por fundos imobiliários no Brasil e nos EUA com certeza já ouviu falar ou até tenha pesquisado sobre o VNQ, talvez o mais famoso ETF de FIIs/REITs nos EUA da também prestigiada Vanguard.

Agora o ALUG11, uma réplica (não é BDR) do ETF VNQ está disponível na B3 para qualquer um comprar. Logicamente que, pelas leias brasileiras, o ETF não pode distribuir dividendos, que, então, são incorporados ao patrimônio do fundo como ganho de capital, sendo tributado como um todo em 15% na venda (sim, não é o jeito mais eficiente, mas…leia isto).

O VNQ original possui quase 50 bilhões em investimentos em 168 REITs,espalhados entre REITs residenciais, industriais, hospitais, hotéis, papel, especializados como torres para celular, etc…veja mais

Em termos de performance, desde 2005 o VNQ vem retornando uma média de 8.95%aa enquanto o S&P 500 (SPY) 10.53%aa, números estes que são CAGR (Taxa anual composta de crescimento).

Custos

Enquanto a taxa do VNQ original é 0.12%aa, a taxa do ALUG11 é 5 vezes mais.

A taxa de administração do ALUG11 é de 0,48% do Patrimônio Líquido, ao ano, provisionada diariamente com base em 252 dias e paga mensalmente até o 5° dia útil de cada mês. Haverá a incidência da taxa de administração cobrada pelo ETF VNQ, que é de 0,12% ao ano. Portanto, a taxa total de administração é 0,60% ao ano, considerando o fundo de índice alvo VNQ. O Fundo poderá arcar com outras despesas e taxas previstas em seu regulamento: https://investoetf.com/alug11/

Tributação

Em resumo:

Conclusão

Há pouco tempo atras só ouvíamos falar nestes ETFs renovados como VT, VTI, VNQ, ITOT, etc mas para termos acesso a eles precisávamos obrigatoriamente abrir conta no exterior e lidar com todo tipo de burocracia em inglês, além do imposto de renda, compensações, regras etc. Os poucos que tinham acesso do Brasil eram só para investidores qualificados apenas- os milionários.

Agora podemos acessar estes monstros diretamente de nosso home broker brasileiro. Isto facilita muito.

Sempre lembrando que uma BDR ou réplicas não são exatamente igual a ter o ativo em si, como explicamos aqui. É preciso verificar a paridade, taxas, custódia, e principalmente liquidez (ou melhor, o spread) se você não for um buy and holder. Estes novos produtos por não serem tão conhecidos podem não ter muitos negócios no Brasil ainda.

Outro fator a ser observado é a variação cambial, que impacta diretamente as BDRs e as réplicas. Como elas são cotadas em reais, então além da oscilação natural das cotações, deve-se somar a isto as oscilações da cotação do real em relação a estas moedas de origem e a volatilidade deverá sempre ser superior ao beta indicado na origem. Seu dinheiro não está fora da jurisdição brasileira e você não terá dólares ou euros diretamente. Você está sujeito a cotação oficial da moeda, mesmo em caso de grande disparidade entre a cotação oficial com a cotação de rua (vide Argentina).

Veja aqui a lista de todos os ETFs listados atualmente na B3. Se vale a pena ou não investir através deles só você poderá decidir, mas que certamente é um opção super interessante que não tínhamos antes, ah isto é!

E você, o que acha do WRDL11 e do ALUG11? Conte-nos abaixo. Comente!

9 thoughts on “ETF Talk: ETF global WRLD11 e de Fundos Imobiliários Americanos ALUG11

  1. Muito bacana o post. Não conhecia esses dois ETFs citados. No ano de 2021 comecei a fazer aportes em ETFs “originais” nos EUA através da Avenue. Tenho preferido a comprar BDRs.

  2. AA40, me corrija se estiver errado, mas esses dois ativos são etfs e não bdrs de etfs (tipo bivb39) certo?
    Apesar dos custos, achei o lançamento do wrld11 excelente. Tbm tenho restrição de compliance onde trabalho e só posso operar por uma corretora brasileira e o wrld11 me permitiu uma alocação global, mais interessante ao meu ver do que concentrar nos eua, pelo ivvb11.

    1. Vc está certo, são replicadores e não BDRs em si como o BITO39. Na prática não há muita diferença mas sim vc está certo.
      O grande problema é que o hoje a correlação dos mercados do mundo todo é muito alta com a dos EUA, principalmente na queda. Além das empresas americanas serem em sua maioria multinacionais, então para mim acho que o VTI e ITOT ou até o IVVB11 me proporcionam um retorno maior, mas VT WRLD11 também é uma ótima opção, muito mais diversificado, principalmente em outras moedas.
      Interessante vc tbm ter restrições de compliance. Acho que é o primeiro além de mim que fala que tem isso, um saco essas restrições . Abcs

    1. Legal Alex. Obrigado pelo link. Vc tem razão em muitas coisas, mas para o cara que não tem a minima ideia de como investir diretamente no exterior e não quer estudar ou não tem tempo, é uma boa, desde que saiba que isto é o custo para não ter esse estresse.
      Pelo menos não é tão ruim quanto eu pagando 1.5% em tx adm pro BB comprar PIBB11 (com tx adm de 0.059%) pra mim por que o maldito compliance da minha empresa não permite abrir conta em corretora.
      Abcs

  3. Na sua opinião, com um etf global como wrld11 em carteira, vc ainda acharia necessário uma exposição de específica em Brasil com pibb11 ou bova11? Sei que o etf tem uma exposição mínima ao Brasil e é bem concentrado nos EUA, mas o fato de ter quase 40% distribuídos globalmente justificaria concentrar algum risco adicional no Brasil?

    1. Anon, na minha opinião, acho que sim, um ETF como o WRLD11 cumpriria um papel de renda variável total na carteira e adicionar risco Brasil a isto não deve agregar muito, afinal é mais um emerging market. Mas, se você for residir no Brasil, acho que a parte mais importante da equação é da alocação em renda fixa, devido a inflação.
      Ter uma boa alocação em papeis pós fixados atrelados ao IPCA é muito importante para quem vive e pensa em ficar no Brasil. Abcs

    1. Isso Vaga. ETFs brasileiros caem na pegadinha da RFB de que se o dividendo é distribuído da empresa para uma PJ (ETF), ele seria tributado, se distribuído a uma Pessoa física diretamente, ai é isento de IR. Se o ALUG11 ou qq outro ETF distribuir dividendos no Brasil ele é bi-tributado.
      Mas no caso do investidor brasileiro comprando o REIT diretamente nos EUA ele acaba pagando os 30% de IR via W8-BEN da mesma forma, então nao muda nada.

      Veja o que diz no e-book da Investo para o ALUG11
      “ETFs brasileiros não distribuem dividendos, mesmos sendo ligados a empresas ou fundos que fazem isso. Assim, os rendimentos obtidos e os dividendos que sejam pagos em decorrência do ETF VNQ serão automaticamente reinvestidos no fundo.
      Ou seja, não há pagamentos feitos aos investidores de maneira direta. No entanto, há ganhos indiretos por meio da valorização do patrimônio do fundo e das cotas dos investidores. ”

      https://investoetf.com/wp-content/uploads/2021/09/E-book-Tudo-o-que-voce-precisa-saber-sobre-ETF-e-o-fundo-de-indice-ALUG11-da-Investo.docx

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.