FIRE e a agregação de ganhos marginais

A agregação de ganhos marginais (ou soma dos pequenos ganhos) é um conceito que ficou famoso pelo treinador de ciclismo britânico Dave Brailsford, que levou a equipe britânica de ciclismo a 10 medalhas de ouro nos Jogos Olímpicos de Pequim em 2008. Antes disso, a equipe não havia conseguido vitórias significativas.

Brailsford acreditava que a vitória nas Olimpíadas seria alcançada concentrando-se em melhorar em 1% tudo o que eles faziam, mesmo coisas que aparentemente não estariam relacionadas com o ciclismo. Ele decidiu que ele e sua equipe se concentrariam em melhorar todos os aspectos do desempenho e essas agregações se somariam. Exemplos de coisas aparentemente insignificantes em que eles se concentraram em melhorar 1% incluem:

  • Contratação de cirurgiões para ensinar os atletas sobre a lavagem adequada das mãos para evitar doenças durante a competição
  • Optar por não apertar as mãos durante as Olimpíadas pelo mesmo motivo
  • Implementação de procedimentos precisos de preparação de alimentos
  • Trazendo seus próprios colchões e travesseiros para que os atletas pudessem dormir na mesma postura todas as noites
  • Pintar o piso do trailer da bicicleta de branco para que eles possam identificar mais facilmente a poeira e removê-la

Procuramos pequenas melhorias em todos os lugares e encontramos inúmeras oportunidades. Juntos, sentimos que elas nos davam uma vantagem competitiva. 

D. Brailsford 

A soma de muitos “1%” levam você a FIRE

Usando essa mesma teoria e trazendo para a prática, podemos aplicar uma melhoria de 1% em nossas vidas e na busca de FIRE. Isto significa olhar não apenas o dinheiro que investimos ou como o investimos, mas tudo o que afeta este nosso objetivo.

Para nós, significa olhar para toda a nossa vida como um ecossistema inter-relacionado – nossa saúde, vida social, onde moramos, nosso trabalho e carreira, o que comemos, o que fazemos para nos divertir e onde passamos nosso tempo.

Exemplos de ganhos marginais que podemos aplicar em nossa vida

Ganhos marginais em casa
Mudar para uma área de menor custo/mais perto do trabalho

Equipar sua casa para fazer em casa o que você compraria na rua (Ex.: O blog viver sem pressa possui dezenas de exemplos)
Torne a sua casa mais eficiente em termos energéticos


Ganhos marginais em sua carreira
Negocie um aumento
Encontre um emprego mais perto de casa
Encontre um emprego que tenha uma política de trabalho flexível (que permita ter um negócio em paralelo)
Tire proveito dos planos PGBL/VGBL para diminuir o IR
Aproveite os cursos de educação continuada ou certificações que podem resultar em salários mais altos
Saúde
Corte sua conta de supermercado e coma alimentos melhores, menos processados
Pratique exercícios regularmente
Visite seu médico e dentista regularmente.
Durma o suficiente e tente manter uma rotina
Pessoal
Leia livros de finanças e desenvolvimento pessoal
Cerque-se de pessoas alinhadas com seus objetivos
Desenvolva outras formas de renda; Aprenda novas habilidades por meio da internet
Investimentos
Aumente sua taxa de poupança 1% ao mês/trimestre/ano
Invista em fundos/ETFs com taxas de despesas mais baixas


Estes são apenas alguns exemplos, mas todos eles e muitos outros que nem pensamos ajudarão você na jornada FIRE.

Se alguém te perguntar um dia. Como você conseguiu atingir FIRE? E você responder, “fazendo e levando marmita para o trabalho todo dia ao invez de comer fora”, provavelmente essa pessoa vai achar que você é maluco, mas com certeza este simples ato contou como o “1%”, que junto com centenas de outros 1%, te levou ao sucesso e a ser FIRE.

Ler um livro por mês ou ingressar em um clube de corrida para ficar saudável pode não parecer fazer muita diferença por sí só. Mas, combinado com seus outros esforços para viver financeiramente livre, você logo descobrirá que fez mais progresso do que jamais poderia imaginar!

Da mesma forma, se perguntarem ao Dave o que foi que o levou a conseguir 10 medalhas de ouro e ele disser que foi pintar o piso da pista de ciclismo de branco você ia rir. Mas isto foi o 1% que aliado a todos os outros, levaram ao sucesso.

A agregação de ganhos marginais, ou em outros termos, a soma das pequenas coisas é um conceito muito importante naquelas áreas em que há muitas variáveis em jogo e não podemos controlar a maioria. Há um conjunto pequeno de coisas que temos controle na vida. O fator casualidade controla a maioria das variáveis em nossa vida. Então, controlar ao máximo e otimizar cada uma das coisas que temos controle é a única coisa que podemos fazer, mesmo que este controle seja de apenas 1%.

Fonte: AA40 e adaptação de ChooseFI

12 thoughts on “FIRE e a agregação de ganhos marginais

  1. Texto legal AA40! Realmente somos vistos como ETs quando não almoçamos no restaurante mais caro com todo mundo no trabalho ou optamos por não pedir todo dia um refrigerante no almoço por ser “um gasto desnecessário”. Uma vez expliquei pra um colega que o simples fato de almoçar no restaurante A ao invés do B todos os dias pagaria minha passagem ida-volta pra Europa das férias. Achei que isso iria mudar um pouquinho como ele pensava, mas ao invés disso só virou um motivo pra me zoar. As pessoas realmente não veem somando pequenos gastos desnecessários/supérfluos no fim do mês o valor pode não ser pequeno… Dinheiro deve ser gasto com o que realmente importa pra você e não em coisas que você não faz questão ou que consome apenas por que todos o fazem. Grande abraço!

    1. Não é VVI? Por isso nossa comunidade existe. Aqui vc jamais será zoado, e sim cultuado por ter inicitivas assim. 99% do povão só se preocupa com o hoje. Usa bordões do “amanhã nunca se sabe” para justificar o descaso com um recurso super escasso que é o dinheiro. O problema é oque o amanhã em 99.99% dos casos CHEGA inevitavelmente e o indivíduo sempre estará na “merda”, culpando o sistema e os outros por continuar pobre e dependente do seu empregador e o INSS e o governo pela aposentadoria de 1 sal min.
      Nós estamos um nível acima, apesar de não sentirmos isso no dia a dia e as vezes sermos zoados. Ignore, continue firme e forte na luta que o futuro nos pertence. E se no 0,001% de chance de o futuro não chegar, não estaremos nem conscientes para questionar isso. Abcs

  2. Aqui no meu trabalho também sou vista como muquirana simplesmente por optar em fazer essas trocas diariamente. Não almoçar fora, não gastar com coisas supérfluas etc…

    1. JJ. Aqui vc jamais será considerada muquirana como uma coisa ruim, mas sim como um exemplo!!!
      99% do povão só se preocupa com o hoje. Usa bordões do “amanhã nunca se sabe” para justificar o descaso com um recurso super escasso que é o dinheiro. O problema é oque o amanhã em 99.99% dos casos sempre chega e o indivíduo sempre estará na merda, culpado o sistema e os outros por continuar pobre e dependente do seu empregador.
      Nós estamos um nível acima, apesar de não sentirmos isso. Continue forme e forte na luta que o futuro nos pertence. E se no 0.001% de chance de o futuro não chegar, não estaremos nem conscientes para questionar isso. Abcs

  3. Ótimo texto. É incrível pensar que pequenas escolhas farão uma enorme diferença lá na frente. Também sou conhecido como muquirana, não abro a mão nem para dar tchau. Mas não é isso, muitas vezes opto por comer na cantina do trabalho, onde servem almoço de graça, do que sair e comer em restaurante. São escolhas que separam os homens dos meninos com relação ao foco no resultado.

    Sigo na caminhada FIRE.

    Grande abraço.

    1. CP Fire! Valeu. É aquela velha história, de grão em grão a galinha enche o papo. O importante é ser constante. Nada chega aos 100% sem antes chegar ao 1%.
      Entre almoço de graça e restaurante pago não existe nem o que pensar. Como meu pai sempre falava, um prato de arroz e feijão vai sair pelo mesmo lugar do que uma porção de caviar!
      Deixa os meninos acharem que estão em vantagem!!! um dia eles cairão na real, mas claro nunca vào se culpar e vao culpar o sistema ou os outros.
      Abcs

    1. Perfeito SH. É isso mesmo. Nada chega aos 100% sem antes chegar ao 1% primeiro.
      Quando falam que cortar 1 cafezinho não importa, pode parecer verdade se vc for um daqueles que pensa no curto prazo. Isso já diz muito sobre quem vc é. Agora se vc pensa no longo prazo, um cafezinho de R$5 ao dia em 20 anos, vc vai calcular desta forma: =FV(0.0314%,20*365,-5,0,1)=R$ 141,654.76
      Se a decisão de gastar for tomada sabendo desta conta e deste numero, então tudo bem. Decisão consciente e não short-sighted.

  4. Eu sinceramente acho que se deve ter uma meta de poupança e cumpri- la da forma que lhe for menos dolorosa. Para alguns pode ser o café de todos os dias na rua, para outros deixar de viajar, etc. eu sempre tive uma meta arrojada de economia de pelo menos 30 % do meu salário bruto. Fiz isso por 16 anos e como alcancei posições de alta gerência, acumulei e me tornei fire aos 44 anos. Os últimos 3 anos tem sido desafiadores, pois vejo meu patrimônio parado, contra uma inflação galopante. A COVID bagunçou tudo mas espero que a partir de 2023 eu possa recuperar parte dessa perda.

    1. Este é outro modo de pensar. Fixar uma meta de poupança e tentar cumprir. Ajustar ganhando mais ou poupando mais.
      Realmente os últimos anos tem sido desafiadores. Mas é a velha gangorra RF x RV. O bom é que agora temos juros reais de 6%aa em títulos públicos, muito mais do que os 4%aa da TSR. O problema é que cada vez mais existe um preconceito com a renda fixa (criado por quem depende de investidores de renda variável, irônico não?) mas cada vez mais é claro que Brasil, o país da crise perpétua, é lugar de renda fixa e EUA é lugar de ter sua renda variável. Isto pode mudar, ninguém tem bola de cristal, mas estudos mostram isto e a própria lógica tbm.
      O melhor é focar, como vc fez, naquilo que podemos controlar, carreira, promoção, ganhar mais, poupar e deixar o mercado de lado, acompanhar apenas o básico, mexer o min necessario na alocação e olhar daqui 10 ou 20 anos.
      Abcs

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.