IPCA: 0.46 %am (3.93 %aa)    CDI: 10.4 %aa     SELIC: 0.2 % acumulado no mês (10.4 %aa)      DÓLAR: 5.4588     Cesta Básica (SP): R$ 826.85    

A TSR no Brasil 2024: Como andam nossos números após 29 anos de dados históricos?

Estamos quase lá ! Mais um ano e teremos 30 anos de dados para a TSR brasileira. Enquanto isso, damos continuidade ao nosso trabalho de acompanhamento anual da Taxa Segura de Retirada (TSR) e da Taxa Perpétua de Retirada (PWR) para o Brasil, atualizamos nossa base da dados do estudo com os dados do último ano (2023).

A TSR no Brasil 2024: Como andam nossos números após 29 anos de dados históricos? LER O POST

A TSR no Brasil 2023: Como andam nossos números após 28 anos de dados históricos?

Dando continuidade ao nosso trabalho de acompanhamento anual da Taxa Segura de Retirada (TSR) e da Taxa Perpétua de Retirada (PWR) para o Brasil, atualizamos nossa base da dados do estudo com os dados do último ano (2022). Antes de prosseguir, recomendamos veementemente a você ler os posts anteriores da série para se situar sobre todos os detalhes do estudo, comentários, explicações.

A TSR no Brasil 2023: Como andam nossos números após 28 anos de dados históricos? LER O POST

Oficial: A regra dos 4% agora é a regra dos 3,3%? Não, ainda não !

Em um estudo publicado ontem (11/11/2021), a Morningstar confirma o que a maioria dos planejadores financeiros americanos já vinham falando há algum tempo, que a regra dos 4% já é arriscada demais para ser confiável. Segundo eles, usando estimativas de retorno futuro de renda fixa e variável, além da inflação, a Morningstar estima que a popular regra dos 4% deve ser reduzido para 3,3%. Veja por que:

Oficial: A regra dos 4% agora é a regra dos 3,3%? Não, ainda não ! LER O POST

A TSR corrente: Aquela ideal para o momento atual

A TSR corrente: Aquela ideal para o momento atual
Quando mais lemos mais ficamos confusos e percebemos que cada pessoa prefere usar uma TSR diferente. Alguns usam 2 a 3% para serem mais conservadores, outros utilizam 4% pois é uma espécie de “padrão” histórico. Outros ainda utilizam 5% ou 6% pois são mais arrojados e/ou conseguem retornos melhores ou o famoso “não quero deixar herança”.

A TSR corrente: Aquela ideal para o momento atual LER O POST